Ir para o conteúdo principal

Por que não devemos destruir as proteções do consumidor

Você já foi testemunha ocular de um evento e depois viu ser escrito sobre ele de uma forma que contradiz diretamente sua experiência? Como três pessoas que testemunharam de perto o Consumer Financial Protection Bureau quando ele começou seu trabalho após a pior crise financeira desde a Grande Depressão, estamos tendo essa sensação enquanto legisladores no Congresso racionalizam sua proposta de evisceração da agência.

por Prentiss Cox, José Quiñonez e William Bynum

CONSULTE MAIS INFORMAÇÃO